Foi mais do que uma aula de futebol para o Santos

Tão logo terminou o jogo em que a equipe do Barcelona sagrou-se campeã Mundial de Clubes, batendo o Santos por 4 a 0, ao ser entrevistado, Neymar resumiu: ‘Hoje, aprendemos a jogar futebol com o Barcelona’

Mais do que um ensinamento para o peixe, a lição imposta pelo time espanhol serve de estudo e inspiração para o futebol brasileiro. Temos que deixar de nos vangloriar por sermos os únicos pentacampeões do mundo e tirar o máximo de coisas boas, ou melhor, excelentes, que este Barcelona faz em campo, seguindo uma filosofia que, era característica nossa.

O tal toque de bola, quase que perfeito, como o próprio técnico do Barça disse – também em entrevista após o jogo -, era uma característica do Brasil de antigamente, como diziam seus pais e avôs. Veja só, um técnico espanhol dizendo que o principal estilo do seu time é baseado no que fazíamos anos atrás. É pra refletir!

Vejo que o grande problema que enfrentamos tanto nas seleções como nos clubes de futebol, passa pela nascente, ou seja, pelas categorias de base.
Não são poucos os técnicos das categorias inferiores que dão mais valor ao jovem superdotado do que há um franzino. Por exemplo, existem muitos técnicos que valorizam um atleta mais forte fisicamente do que aquele que tem talento, mas que não tem preparo físico suficiente para aguentar as pancadas dos mais fortes. Isso é uma realidade!

Hoje, salve raras exceções, formamos mais brucutus do que jogadores de qualidade. Mesmo considerando o fato dos nossos gramados (entre outros aspectos estruturais) serem péssimos, cada vez mais os treinadores preferem valorizar o poder de marcação em detrimento de um futebol mais solto que, alie a marcação a um estilo mais ofensivo, que é exatamente o que o Barcelona faz.

Este Barça marca como poucos (o jogo inteiro) e ataca na mesma intensidade, com jogadores trocando de posições a todo instante, deixando a defesa adversária em completo parafuso.
Enfim, apesar de ter sido frustrante assistir ao Santos perder o jogo sem praticamente ter tido chance de mostrar seu futebol, esta derrota pode representar algo para o presente e futuro para os nossos times e seleções.

O Barcelona tem que servir de parâmetro para que possamos resgatar a nossa essência. Ou seja, precisamos resgatar o futebol de toque e domínio de bola, dando espaço a jogadores que, mesmo não sendo tão dotados fisicamente, tenham mobilidade suficiente para fazer o espetáculo fluir, algo que este fabuloso time espanhol faz com maestria.

Puyol ergue a Taça do Mundial de Clubes
Puyol ergue a Taça do Mundial de Clubes

Uma resposta para “Foi mais do que uma aula de futebol para o Santos”

  1. 4X0= 1 pelo “ego”; 2 pela “metidez”; 3 pela “incompetência” e 4 pelo “ótimo futebol apresentado”. Parabéns Barcelona, mostrou pra nós o que é jogar futebol…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *