Dicas para os Pais com filhos hiperativos (TDAH)

Seguindo a mesma idéia das dicas para professores na forma de lidar com crianças com TDAH (Transtorno do Déficit de Atenção com Hiperatividade), deixo aqui um novo conteúdo sobre o tema, mas dessa vez, direcionado aos pais que tenham filhos com hiperatividade.

Estas recomendações foram elaboradas pela ABDA (www.tdah.org.br) com base na experiência de portadores, familiares e profissionai, devendo ser encaradas como “dicas” que não excluem o acompanhamento por profissional especializado.

Dicas para os Pais

Educar um filho com TDAH não é tarefa das mais simples. Paciência, firmeza e disciplina são algumas das características que quem convive com o portador de TDAH precisa ter. Além de seguir com comprometimento o tratamento prescrito pelo médico, há algumas dicas simples que podem tornar a vida dos pais e da criança mais sadia e feliz.

1) O comportamento dos pais não é a causa do TDAH, mas pode agravá-lo. Um lar estruturado, com harmonia e carinho, é importante para qualquer criança, e indispensável para as portadoras de TDAH, que precisam de bastante suporte para superar suas dificuldades.

2) A casa precisa ter regras claras e que sejam seguidas por todos. Os pais atuam como modelos para os filhos, portanto, devem agir como gostariam que ele agisse. Só assim a criança terá parâmetros de comportamento bem definidos e saberá o que é exigido dela.

3) Elogie, elogie, elogie. É sempre melhor dar atenção aos bons comportamentos do que punir sempre que algo indesejável acontece. Não espere pelo comportamento perfeito, valorize pequenos passos alcançados. Lembre-se que ela está sempre tentando corresponder às expectativas, mas às vezes não consegue. Crianças portadoras de TDAH tendem a ser muito criticadas, rotuladas de bagunceiras, e desobedientes e podem se sentir frustradas por não conseguir corresponder às expectativas dos adultos. Ofereça atenção e carinho ao seu filho.

4) A dica número 3 não é sinônimo de permissividade. Dar carinho e atenção não significa deixar de educar com firmeza, impondo limites quando necessário. A criança precisa aprender a cumprir regras e o respeito a elas deve ser exigido.
Leia sobre o assunto para entender o que se passa com seu filho e qual a melhor maneira de ajudá-lo. Compreenda as suas limitações, não exija demais dele, e invista em suas potencialidades. O psiquiatra, o neurologista e o psicólogo especializados em TDAH são sempre a melhor fonte para recomendar livros, textos e sites relacionados.

54 comentários em “Dicas para os Pais com filhos hiperativos (TDAH)”

  1. Francisco Nonnato

    Boa tarde, primeiramente todos os pais querem o melhor e que seus filhos sejam vistos como os melhores pela sociedade e quando isto não se realiza pensamos que é nossa culpa.
    Más tudo e todos tem dois lados só depende de nós que lado queremos ver.
    Nosso filho foi diagnosticado com TDAH três anos e agora ele estar com cinco, e quem notou algo diferente fui eu o pai dele.
    Ele não se comunica muito más quando algo é do interesse dele ele conversa normalmente.
    A concentração dele estar associada a algo do interesse dele se algo interessa ele se concentra .
    E todos deram o mesmo diagnostico ele é inteligente, aprende rápido e por isso rapidamente aquilo não interessa mais a ele.
    Más realmente por o mundo dele girar em uma velocidade diferente as outras crianças não entendem.
    No caso de nosso filho ele é filho único, não brinca com outras crianças da mesma faixa etária, e isso sim prejudica ele pq ele não estar acostumado a dividir , interagir , e no colégio estar tendo dificuldades com as outras crianças.
    Agora foi recomendado a ele tomar a “”” RESPIORIDONA”””.

    Gostaria de saber se o filho de vcs já estar tomando algum medicamento e o que aconteceu após isto?

    Abraço a todos, Nonnato Fortaleza Ceara.

  2. Cristina Marques

    Bom dia a todos,

    O meu nome é Cristina Marques e sou licenciada em psicologia e estou a fazer mestrado em psicologia clinica. A minha tese me mestrado tem como objetivo avaliar o stress, satisfaçao e preocupaçoes parentais em pais de crianças diagnosticadas com Perturbação de Hiperatividade e deficite de atenção. este estudo é anónimo e confidencial e em momento algum será pedido o vosso nome. O estudo é feito pelo preenchimento de um questionário sociodemografico e 3 pequenos questionários, tudo de resposta muito rápida.
    Se quiserem colaborar agradecia muito. deixo aqui o meu email para mais esclarecimentos ou dúvidas.
    krys.cris@gmail.com
    Agradecendo desde já a v/ atenção e colaboração,
    cumprimentos:
    Cristina Marques

    1. Boa tarde Cristina.

      Segundo o que já pesquizei tudo indica que o meu filho tem TDAH.
      foi assistido várias vezes por psicólogos da escola, assim como de clinicas. desde os 2 anos que ele já apresentam graves problemas de comportamento. já passei por tudo e mais alguma coisa com ele, rejeição, trauma pela separação dos pais que até hoje passados 5 anos (ele está com 10 anos), não consegue superar. consegui ficar calma e lidar com o problema, tentando não causar mais danos psicológicos nele porque eu sofria mais. hoje tendo dar muito carinho e ficar muito calma diante do que acontece e lutei muito com a descriminação que ele sofria por parte de toda gente incluindo os professores e educadores. há momentos em que ele está calmo,e bastante carinhoso, tem paciência com crianças mais novas e idosos, é bastante inteligente e bastante distraido, pensa mil coisas ao mesmo tempo e muito esquecido. Não consegue ficar calmo por muito tempo, necessita de mexer alguma coisa, o mais terrivel é que ando a tentar ver se ele consegue andar, porque o meu filho só sabe correr até dentro de casa.
      Gostaria sim de participar respondendo ao seu questionário.

      Muito obrigada.

      melhores cumprimentos,

      Adila Samuel

    2. juliana maria

      BOm dia meu nome é juliana maria, meu filho desde 2 anos tem tido problemas de comportamento na escola sempre fui chamada na escola hoje ele tem quatro anos , tem problema na fafa muito, agitado, as vezes balança as perninhas e muito difícil educa- lo e minha família e muito rígida em chama atenção. Estou fazendo tratamento para depressão ja tive disritimal cerebral, tomei depakote, gadernal, durante 12 anos. Conversando com meu medico disse que um dois pais deve ser hiperativo, nunca tinha pensado que poderia ser hiperativa achei que poderia ser bipolar, tenho mudança de humor, algumas pessoas falam que sou negativa, tenho pensamentos repetitivos, só penso coisas ruins ,não consigo me controlar, tenho falta de atenção, fiz uma tomografia computorizada e não deu nada. Se poder me
      ajudar obrigada

  3. isabele alves de carvalho

    OLA!!! ESTOU NUM MOMENTO MUITO DIFICIL. NAO SEI MAIS OKE FAZER ESTOU PESQUISANDO PARA SABER UM POUCO MAIS SOBRE TDAH. MEU FILHO AINDA NAO FOI DIAGNOSTICADO ELE ESTA COM 7 ANOS. E NA ESCOLA NAO PARAM AS RECLAMAÇÔES SOBRE ELE. ME SINTO A PIOR MAE DO MUNDO É COMO SE TD SO DESSE ERRADO. ELE JA FEZ UM TRATAMENTO COM UM PSICOLOGO O ANO PASSADO POR ENCAMINHAMENTO DA OUTRA ESCOLA QUE ELE ESTAVA. POREM O PSICOLOGO DISSE QUE ELE ERA UMA CRIANÇA NORMAL SEM PROBLEMAS. AGORA ELE ESTA EM OUTRA ESCOLA INTEGRAL…. E QUASE TDS OS DIAS VEM RECLAMAÇÃO . QUE ELE AGREDIU UMA CRIANÇA QUE ELE BILISCOU OUTRA É COMO SE ELE FOSSE A PIOR PESSOA DO MUNDO; E EU ME CULPO POR ISSO NÃO SEI MAIS OKE FAZER…EU O DEIXO DE CASTIGO TIRO AS COISAS DELE, POREM É COMO SE ELE NAO SE IMPORTASSE COM NADA DISSO… A ESCOLA ME COBRA ENCAMINHARAM ELE A UM NEUROLOGISTA EU ESTOU ESPARANDO A CONSULTA. FICO MUITO TRISTE EM SABER QUE ELE É PRIVADO AS VEZES DO CONVIVIO COM OUTRAS CRIANÇAS, QUE QUASE TDS OS DIAS ELE É ENCAMINHADO PARA A SALA DO PEDAGOGO. NÃO SEI MAIS OKE FAZER.

    1. Isabele, de mãe para mãe, primeiro te aconselho calma. Sério. Respire primeiro e pense naquele rostinho lindo dizendo “te amo”.
      Segundo, te sugiro trocar seu filho de escola.
      A escola não pode te cobrar nada. Ela é auxiliadora na educação do seu filho. Tem que estar ao seu lado, em favor da criança. Se ela identifica um problema, e repete punições sem sucesso, está dando murro em ponta de faca.
      Converse com seu filho. É a ele quem você precisa ouvir. Questione sobre a escola, as tias, os amigos, se ele gosta, se fica feliz. Observe como é a ida e a volta da escola (se você puder). Tente você observá-lo.
      O que eles mais precisam, mesmo, é que estejamos calmas e confiemos neles. A angústia que crianças sentem por não satisfazerem os pais pode ser traumatica.
      Mostre a ele que você está sempre ao lado dele, que recrimina atitudes agressivas, mas que sabe que ele é um ótimo menino, que tem um coração lindo, etc etc. As comunidades pelas quais ele passará já o recriminarão e o criticarão bastante, mas cabe a você estar sempre mostrando o caminho certo, indicando, repreendendo mas nunca colocando em dúvida a capacidade e ele mesmo.
      E procure uma escola que saiba lidar com o seu filho. Não pense em nomes ou marcas nesse momento… pense no bem estar dele. Às vezes em uma pequena escola pode estar uma grande educação para o seu filho. No caso de escolas públicas, acredito que pesquisar é o ideal.

      1. Bianca Cristina

        O meu filho estuda numa escola pública excelente, a professora dele é dotada de muita competência e paciência! Nós estamos ainda no processo de diagnóstico, mas o auxílio da professora e da orientadora e um ótimo corpo administrativo, me faz sentir amparada e confortável por saber que meu filho está sendo bem acolhido e ajudado na escola. Vale a pena pesquisar as escolas os os profissionais que nelas trabalham sendo ela particular ou não…

        1. Francisco Nonnato

          Ola , boa tarde nosso filho estar com cinco anos e foi recomendado que ele tome a “” RESPIRIDONA “””” e com seu filho?

    2. fabiana conceiçao da silva

      Meu Deus! tudo o que essa isabele Alves falou,e´o que ta acontecendo comigo! so agora que descobri a causa de tantos problemas com meu filho! ele tem 04 anos e vem sendo acompanhado por uma pscologa,passou por neuro,mas foi o psiquiatra quem diagnosticou.Estou lutando pra ajudar meu filho,pois antes de descobrir isso,me sentia tbm a pior mae do mundo!

  4. Ola meninas gostei muito de ter encontrado vcs aqui para podermos trocar experiencias e nos ajudar em tarefa nao dificil mas feita com tanto amor ao nossos filhos e entes queridos… hj estou na correria mas descobri no facebook uma Associação criada com o intuito de defender as crianças hiperactivas que são vítimas de intolerância e descriminação na sociedade Portuguesa.
    Pais e Professores informados são fundamentais para um melhor desenvolvimento destas crianças, cujos comportamentos problemáticos se manifestam em casa, nas salas chamada- APCH Associação Portuguesa de Crianças Hiperactivas- acredito que tb sera de grande ajuda a todos. Fica aih a dica ! Abraços !!!

  5. PATRICIA B SS

    OI , MEU FILHO TEM 9 ANOS E FAZ 3 ANOS QUE VENHO TENDO RECLAMAÇÕES DA ESCOLA, EM RELAÇÃO A ATENÇÃO.OS PROFESSORES DIZEM QUE ELE VIVE NO MUNDO DA LUA, QUER FAZER 2 COISAS AO MESMO TEMPO SE DISTRAI COM QUALQUER COISA, NÃO CONSEGUE TERMINAR E ACOMPANHAR A CLASSE NAS TAREFAS, NO PRIMEIRO ANO DE ESCOLA LEVEI ELE NA PSICOLOGA MAS ELA DISSE QUE ELE NÃO TINHA NADA QUE PELO CONTRARIO SUA INTELIGENCIA ERA ALÉM, DA SÉRIE QUE ESTAVA, QUE PROBLEMAS DE APRENDIZAGEM ELE NÃO TINHA . NA ÉPOCA COMENTEI QUE DESDE CRIANÇA EU TAMBÉM APRESENTO OS MESMOS PROBLEMAS DE ESQUECIMENTO E BRANCOS, MAS NÃO FOI LEVADO EM CONTA ISSO, SEMPRE ME COBRARAM MAIS ATENÇÃO MAS POR MAIS QUE TENTE SEMPRE ACABO PERDENDO COISAS ESQUECENDO DE COMPROMISSOS ETC., E VEJO QUE MEU FILHO ENFRENTA A MESMA COISA, A ESCOLA DIZ QUE O PROBLEMA DELE E TDAH , MAS TEMOS RECEIO EM RELAÇÃO A REMEDIOS COMO RITALINA , GOSTARIA DE SABER SE ESSES SINTOMAS QUE INFORMEI SÃO MESMO DE TDAH E SE HÁ RISCO EM RELAÇÃO A RITALINA COMO LI EM UM ARTIGO NA NET POR FAVOR ME ORIENTE .MUITOS DIZEM QUE TDAH É FALTA DE DISCIPLINA, MAS POR MAIS QUE EU QUE SOU ADULTA TENTE NÃO CONSIGO ME ORGANIZAR , COMO POSSO COMO MÃE COBRAR DO MEU FILHO SE EU ENFRENTO O MESMO PROBLEMA E COMO ELE SOU TAXADA DE DESATENTA, DESORGANIZADA ETC, MEU FILHO SOFRE COM OS JULGAMENTOS NA ESCOLA DE SER PREGUIÇOSO , DE NAO PRESTAR ATENÇÃO DE ESQUECER OU PERDER SUAS COISAS,PRECISO DE ORIENTAÇÃO .

  6. por favor alguem me ajuda me dando dicas de como castigar corretamente uma crianca com tdah, meu filho gosta muito de ver desenhos as vezes tento castiga-lo tirando a tv dele, mas nao consigo, ele comeca a gritar , finge q esta chorando, e pra ele ficar sentado em algum canto de castigo eu tenho q ficar tbm.. to muito cansada!!!

    1. Karina, eu tinha o mesmo problema com o meu filho.
      Mas você não deve NUNCA ficar com ele. O castigo é para pensar!
      E uma dica que vi na SuperNanny inglesa – a Jojo: compre um timer, desses de cozinha, que tem porquinho, vaquinha, etc… 1 minuto para cada ano de idade. Em um lugar isolado: não pode ser onde todos estao vendo tv, ou na cozinha. Mas no cantinho do corredor, um canto do seu quarto, etc. Explique que ele ficará pensando no que fez e que só poderá sair quando o bichinho tocar.
      Mas você deve ir até ele para retira-lo do castigo.

      De verdade? Ele não vai pensar no que fez… a gente esquece tudo rapido, já passou, etc etc. Mas com o tempo funciona para ele entender que aquele intervalo na brincadeira/dia/atividade é ruim, e depois vai começar a “respeitar” essa idéia.

      Aqui deu tão certo que uso até para alguma atividade que é mais longa, como arrumar os brinquedos, por exemplo. Ele tem o tempo do porquinho: eu coloco 10 minutos (porque é óbvio que ele vai se distrair várias vezes e isso não podemos impedir) e só tem esse tempo para arrumar.

      Espero que funcione com vocês também!!!
      Beijos

  7. Quando se é diagnosticado que a criança tem TDAH, não se pode trata-la, como coitadinho, e deixar ele deita e rolar, isso pode causar a rebeldia na adolessencia. Você tem que ter muita passiência, jamais bater, eu uso muita barganha, tipo se ele goste de sorvete, “o papai vai tomar sorvete com vc, mais se vc continuar assim… Vc tem que obedecer a profesora, etc”. Falando com muita calma e fazendo muito carinho.
    Quando se tem que falar sério, fale repreenda, sempre olhando nos olhos da criança, pois o IPERATIVO não se atenta a nada se tiver olhando pra outra coisa, brincando, jogando game, assistindo TV.
    Outra coisa de muita atenção pra ele esqueça a novela ou jornal, ou de uma revezada o pai e a mãe, mais sempre que ele chamar perguntar, dê atenção para ele.
    Alem de procurar varios especialista como muitos ja descreveram acima nos comentários.

  8. Olá,gostei muito do artigo,é realmente esclarecedor.
    Meu filho foi diagnosticado com tdah e hiperatividade no entanto no exame neurológico tudo está normal,a neuro não foi muito clara,gostaria de saber se isso é normal a criança ter o deficit e hiperatividade mais o exame neurológico não apresentar nenhuma alteração.
    Tenho tentado me informar de todas as formas para ajudar meu pequeno e se posso dar uma dica,o carinho e apoio dos pais e acima de tudo paciência é o que a criança mais precisa.

  9. Oi Tenho um filho de 3 anos e meio, e a escola diz que ele esta muito agitado, o interessante é que o ano passodo ele nao agia dessa forma. Estou tendo muitas reclamaçoes, só que agora ele só quer ficar no parque e nao entra na sala de aula de jeito nenhum…A Diretoria me disse que nao sabe se ele é hiperativo, ou se é somente agitado, pois o maior problema dele é obedecer as ordem…Não sei o que fazer, já deixei de castigo, briguei com ele, e conforme vou liberando ele do castigo ele volta a prontar…Será que nao estou dsabendo educar meu filho, ou ele tem algum transtorno?

    1. Oi Pri, a um tempo atrás, escrevi aqui para desabafar, pois tb começei a ter problema com meu filho, graças a Deus estou vendo melhoras significativas. Tb tive muita reclamação da escola, fui julgada , estavam maltratando o meu filho. Depois de ter lido o texto Dicas para os Pais com filhos hiperativos (TDAH) e ter conversado com o Rafael Vaz, tomei uma decisão, dei a volta por cima e fui procurar ajuda.
      * Marquei um neurologista que diagnosticou hiperatividade, ele entrou com uma medicação Tofranil, ele toma o remédio pela manhã e a tarde vai a escola, a Professora dele mim disse que ele está bem calmo e que já consegue conversar com ele , ele já está prticipando das atividades, mas é gradativo.
      * Também consegui com a diretora da escola que ele fosse incluído num programa de acompanhamento com a psicóloga da rede escolar do municipio. Nesta parte melhorou muito, pois nos reunimos todas as sextas-feiras na escola para tratar tudo sobre a vida do meu filho, o bom que se faz presente a professora , a diretora , a cordenadora , a psicóloga e eu. A professora sempre deixa a sala de aula por 1 hora e meia e participa dessa consulta. Isso tem mim ajudado muito, pois colocamos pontos que tem que ser melhorado, como devemos tratar a criança, quais os cuidados que temos que ter com ele. Conclusão, o que percebi, é que todos na escola, pelo menos a maioria tem entendido e tem interagido com ele da melhor forma .
      * tb todas a quintas-feiras pela manha tenho levado ele a uma psicóloga que não faz parte da rede escolar e ele está gostando muito, nestas consulta vai eu, meu marido e meu filho. Isso também conta muito. Estamos tratando ele melhor, meu marido está tendo mais paciência, agora ele começou a entender o que realmente acontece de fato.
      * Tb levei a um hotorrino, e descobrimos que ele não escuta direito e isso tb o deixa muito irritado, de um ouvido apenas 44 % e do outro Um pouco mais 70%, por isso que era necessário falar muito alto para ele ouvir. Mas agora ele vai fazer tratamento.
      * tb a pediatra já o encaminhou para uma fono, pois ele tem dificuldade de fala, e vamos acompanha-lo em tudo que for necessário. Até no oftalmo tb vamos para verificar se não algum problema. Pois a Pediatra dele disse que temos que ir descartando qualquer outro problema e chegar realmente na causa raiz..entende. , por isso te aconselho a procurar um neurologisata infantil, psicóloga, hotorrino, etc,etc, investigue… realmente melhora se vc fizer tudo certinho.
      *** sabe eu estou feliz pois ele já melhorou muito em casa, já voltamos a sair com ele , pois antes era impossível, era um transtorno. sábado passado fomos a uma pastelaria, e foi muito bonito ver ele sentado comendo …e outros dias destes virão.

  10. oi .Ta também estou enfrentando uma barra com meu filho ele tem 6 anos e desde bebê ele sempre foi muito agitado,inquieto…Pensei que só era uma fase mas ficou pior principalmente quando começou a estudar os professores do maternal logo me instruíram e me apoiaram mas foi muito difícil ele foi diagnosticado com TDAH ele tomou quatro tipos de remédios mas não vi nenhum resultado ele foi com uma psicologa e praticamente o mesmo e isso tô pirando a cada dia mais com ele agora ele está numa nova escola e tive que informar o problema e sentir que não me levaram muito a sério agora depois de alguns dias a diretora da escola veio reclamar comigo que os professores não estão conseguindo dar aula com ele e é horrível e me disse que crianças com TDAH não tem esse tipo de comportamento na hora eu desabei em choro eu estou cansada psicologicamente e fisicamente as veses eu sinto vontade de fugir alem do mais tem pessoas em casa que rejeita ele e é muito dolorido eu sofro muito não sei mais o ke fazer tenho medo do ritalina pois diz na bula que da falta de apetite e retardo de crescimento e o meu já não come tá muito abaixo do peso não tem estatura pra idade dele tem outro remédio que não tenha esses tipos de efeitos me ajude .

    1. lunna.oliveiracarlos@gmail.com

      Francilene, meu filho, de 7 anos, tem TDAH e toma ritalina há um ano e meio. O convívio social e a aprendizagem escolar melhorou muito com a medicação e até agora ele não teve problemas de crescimento. Converse com um neuropediatra, a medicação pode ser administrada apenas para o período em que ele estará na escola. O que eu acredito, por experiência, que ajudará muito!

    2. Francilene, procure ajuda em outros profissionais da saúde, procure outros médicos , pegue todos os documentos, receitas , laudos , e se for necessário procure a delegacia de ensino ou a secretaria de ensino e leve esses comprovantes, eu fiz isso, pois tb não mim levaram a sério no começo. Hoje estou vendo a escola tratar meu filho melhor… deixei claro que meu filho tem direitos e até mais que eu, entende. Converse com uma assistente social, investigue e logo vc obterá uma ajuda muito boa como estou tendo agora com o meu filho, não desista vc consegue.

    3. bom..eu tbm passo pelo mesmo problema da fran..vc falando do seu filho parece q eu tava vendo o meu, no comeco tbm tava com medo de dar esse medicamento (ritalina), mas acabei fazendo uma experiencia com ele e deu muito certo meu filho toma desde os 04 anos, acompanhado de um outro medicamento que se chama neuleptil, que ajuda a acalmar muito..mas sinto q ainda falta muito pra ele comecar a entender muitas coisas, meu filho é extremamente desobediente, qdo falo com ele parece q estpu falando com as paredes, e isso é em qualquer lugar, principalmente na casa dos outros, em restaurantes, as vezes ja saio de casa desanimado e cansada pois sei quer nao vou aproveitar nada, mas sei q com o tempo issoi mudara… rs. em relacao a perda de apitite, mas escola ele se alimenta bem por influencia de outras criancas e procura fazer tudo o que ele pede, só assim pra comer mesmo.

    4. Oi, o meu filho também tem 6 anos e comecei o tratamento com ele tem quase 6 meses e depois que ele começou a usar a Ritalina ele virou outra criança. A professora antes só reclamava dele agora está triste pois eu vou muda-lo de escola.
      E em relação a alimentação ele continua comendo como antes, está crescendo normalmente e não teve nenhum efeito colateral com o medicamento.
      Espero ter ajudado.

  11. Karyna Nunes

    Boa Noite!
    Tenho um filho de 10 anos q foi diagnosticado aos 2 como sendo hiperativo.
    Os problemas de indisciplina na escola sempre aconteceram, e sempre procuramos conversar muito e não bater.Usamos como medida disciplinar, tirar o computador e o video game. Só que agora isso esta se tornando frequente. Estou recebendo quase que semanalmente reclmações da escola. Minha mãe chora muito e sofre por nào estarmos sabendo como corriji-lo
    O que devo fazer. Me ajude por favor.

    1. Marcia Cardoso

      Boa tarde
      Sei do que está falando, meu filho parece que no ventre já tinha TDAH, hoje já posso falar com mais naturalidade rsr. Hoje com 9 iniciou o tratamento com 8. E posso dizer que tem seus prós e contras, mas quando necessário é importante fazer. Demorei pra aceitar a situação dele e me sentia ferida cada vez que vinha reclamações da escola, ou um parente dizendo que ele era sem educação, que nós éramos péssimos pais, ou pior que tinha problema. E daí se tem? Quem não tem?E por não aceitar a realidade privei ele de tantas alegrias, pois a sociedade não tem dó de uma criança que aparentemente está tudo bem, mas que por dentro só ele sabe, vivendo no mundinho dele, tentando ser igual aos outros. Hoje temos dado carinho, amor e não exigindo aquilo que talvez ele não vai poder dar ou ser.Claro que isso debaixo de disciplina, de regra e limites. Gritar, aplicar a mais severa correção ou bater não trará solução.
      Infelizmente existem escolas despreparadas e médicos também para o diagnóstico, e com isso sofre pai, mãe, a família e a criança rotulada como mal criada, sem educação e aí vai…
      Hoje com a medicação, notas melhores não espero dele aquilo que talvez nunca vai ser; o garoto modelo. Mas tá vivo e se superando a cada dia.Super valorize a vitória e não as perdas! Sinto que devo escrever o que ele passou pra lhe dar força pra você olhar pra seu filho vendo o amanhã. Segue abaixo o que passei:
      1. Aos dois meses primeira saída ao shopping ele chora desesperadamente.Normal pra bebês, mas isso perdurou a ponto de entrar num restaurante arrumar o prato, pagar e sair sem comer.
      2. Noites em claro sem dormir.Aparentemente tudo normal. Médicos diziam que iria passar… Uma médica chegou a dizer que não tinha nada de errado que o problema era nós os pais.
      3. Aos 4 anos descobrimos que as crises de choro, estava relacionada a falta de ar também, não respirava direito e tinha perda auditiva. A escola só mandava recadinhos de indisciplina, mas não observou que ele tinha tais deficiências. Todos os dias reclamações do tipo, ele não senta, ele empurra, ele é estabanado, ou ele não tem atenção, ele aprontou mais uma, ele bateu e por aí vai…Até dizer que estava com demônios e perguntar se eu a mãe apanhava do pai, pois ele empurrava. Em casa essa criança é disciplinada e volta pra escola e faz tudo de novo. Ela não quer isso mas não consegue ser como as outras. Então aos sete anos eu tinha uma criança deprimida e com baixa auto estima.
      4. Festas já se escondia dele, ou então nem era chamado, triste quando ele percebia isso… A família sabia que ele batia a porta pra brincar com o primo e não o atendiam, pois alegavam ser ele agitado e poderia deixar o filho deles agitado também…
      5.Procurei ajuda quando em outra escola reconheceu o problema com amor, valorizando as qualidades dele, sem criticá-lo, e orientou a procurar a psicóloga, que constatando o problema encaminhou para o neurologista, fez os exames, toma os medicamentos e começou a receber os primeiros elogios, na classe, na igreja e no convívio entre família.Mas tem suas reações como qualquer outra criança e as do remédio infelizmente, mas está sendo ajudado a se proteger de si mesmo.
      Quando pequeno e em meios a umas das exigências da escola, igreja e dos pais peguei ele de joelho fazendo a seguinte oração:
      ” Deus me ajuda a ser quietinho e como as outras crianças, pois eu não consigo”
      Até hoje quando lembro disso as lágrimas me vem. E não quero que nenhuma criança sofra assim. Fico imaginando quantas não são castigadas severamente…
      Busque ajuda!Deus tem colocados pessoas capacitadas pra isso. Busque até achar essas pessoas, o mais Deus fará. Confie!!!

      1. que lindo Marcia Cardoso, tb passei por isso, hoje estou vendo meu filho melhorar a cada dia, isso mim trás muito alegria e com as esperiências que tive já estou auxiliando outras mamães que estão passando por isso. Tb penso assim, vi meu filho sofrer muito , mas estou lutando muito para faze-lo feliz e tb não permitirei que outra criãnça venha sofrer tb. Realmente Deus dar filhos especiais a pessoas que são especiais, por isso que podemos fazer a vida deles melhor, bjs.

  12. oi, pessoal, estou passando por um momento dificil com meu filho, já pedi ajuda , já passei em vários médicos e nada. As aulas começaram e meu filho já passa as horas de aulas dentro da sala da diretora . Ele tem 3 anos, todos os dias estou tendo reclamações de que ele bati nas crianças, quebra as coisas, joga objetos para fora da escola, não consegue ficar parado e nem sentar-se , fala muito alto , etc, etc. A diretora mim chamou , tive a impressão de ele está sendo tratado como um bandido. Ela não participa das aulas junto com as outras crianças e nem das brincadeiras . Fiquei sabendo que colocaram ele numa salinha quente, ele reclamou que estava com calor , ai colocaram um ventilador , ele sentiu sono, colocaram ele num colchão. Quando fui buscá-lo, ele estava com fome, andei com ele uns 30 minutos até chegar em casa, dai então o alimentei. No outro dia conversei com a diretora , pedi para ela esperar , pois vou leva-lo no neurologista, dia 29, ela concordou. Mas quando fui buscar meu filho no final da aula, encontrei uma monitora segurando ele num canto da parede , ai já gritou que ele estava seguro porque estava batendo nas crianças da escola.Fiquei muito constrangida, chorei tudo que tinha direito, não respondi nada . Todas as outras mães ficaram olhando pra mim. A professoura dele nem se quer mim chamou pra conversar, simplesmente levou o caso pra frente. Fiquei chateada com isso. Estou me sentindo um nada, tem horas que eu me arrependo de ter tido filho, sei que é pecado falar isso,mas é muito ruim ficar vendo seu filho ser despresado. Pensei em procurar o conselho tutelar e a delegada de ensino da cidade, mas meu marido acha que ele vai ser humilhado mais ainda. Não sei o que fazer , se alguem puder mim aconselhar , agadeço muito.

    1. Olá, Fabiana. Seu caso é bastante delicado, mas assim como você, muitas outras mães e pais passam pela mesma situação. Você já levou seu filho a um psiquiatra? Transtorno de Déficit de Atenção tem tratamento, e requer, sobretudo, muita dedicação dos pais e compreensão dos educadores. O problema aí é o fato da escola não estar conseguindo encontrar uma solução para lidar com seu filho, o que não é anormal, pelo contrário, muitos professores são sobrecarregados e por vezes não encontram um saída para este tipo de situação.

      A melhor orientação que posso lhe dar, é iniciar um tratamento – se é que você ainda não o fez. Em muitos casos a melhora é significativa.

      1. oi , Rafael, dia 29 agora ele vai passar com um neurologista , dia 23 já passou com uma hotorrino, isso foi pedido pela pediatra, para verificar se não outros tipos de problemas. A otorrino já pediu varios exames que vamos começar a fazer, também já encaminhou para fono. A empresa onde trabalho já mim indicou um programa de auxilio com psicologos e psiquiatras, isso tudo para esta semana que vem, estou correndo atrás, tb estou buscando muitas informações pois se não for assim a gente pira. Vamos ver como será a resposta de cada médico, espero muito mesmo ter uma resposta boa, grata.

        1. Vou torcer para que de tudo certo! É como escrevi: você não é a única a passar por uma situação como essa. E olha, pra tudo há uma solução, procure não se desesperar. Siga religiosamente a orientação dos profissionais que lhe cercam. Se tiver dúvidas, pergunte, questione, use a internet para pesquisar sobre o problema. Enfim, seu filho é muito novinho, há coisas que ele ainda não assimila, isso também torna o processo um tanto quanto delicado. Mas, definitivamente, existe tratamento!

          Sempre que quiser use este espaço para escrever, desabafar, esclarecer qualquer tipo de situação, etc.

          Uma boa sorte e fica com Deus

          1. oi Rafael, o neurologista diagnosticou que meu filho realmente é hiperativo, entrou com uma medicação leve e indicou levá-lo ao psicologo, onde tevemos tratar a parte comportamental dele. Eu tambem terei que ter acompanhamento, é o que ele mim passou, estou confiante.

          2. Olá Fabiana,

            Bem, agora você vai precisar ter (continuar) paciência para iniciar todo um tratamento e seguir todas as orientações dos profissionais que lhe cercam. Como disse anteriormente, TDAH tem tratamento, seu filho ainda é bem novinho, logo você vai ter a oportunidade de conferir melhoras. Tenho certeza que você usará este espaço pra escrever sobre a mudança de comportamento de seu pequeno e toda melhora que ele está tendo.

            Muito boa sorte, força e fique com Deus

          3. Oi Rafael, vc pode mim tirar uma dúvida? O hiperativos reduz com o tempo ou a pessoa fica Hiperativa pro resto da vida? Uma criança hiperativa pode ser considerada especial? um abraço.

          4. Olá Fabiana, creio que cada caso é um caso, é muito difícil dar um resposta dessas. Especialistas dizem, primordialmente, que deve ser feito um acompanhamento seguido de tratamento, que envolve medicamentos e consultas. Existem casos que a criança ou adolescente que apresente algum distúrbio de hiperatividade, mediante tratamento correto, apresenta melhoras significativas, podendo ter uma vida social normal. Quanto a ser especial, penso que uma criança com TDAH, na verdade, merece uma atenção especial, e que engloba tudo o que já foi citado aqui (acompanhamento e tratamento – com um especialista, pais e professor).

          5. oi Rafael, estou feliz , estou chegando a algum lugar, como já postei para a Pri, meu filho está tendo melhoras significativas, já começamos a sair com ele de casa para passeios familiar, isso está fazendo um bem pra mim e meu marido. A professora tb está gostando dessa melhora, na classe ele já consegue conversar com ela, coisa que ele não fazia, até a babá dele já mim passou que ele está outra criança, eu creio que vai melhorar mais.

          6. Fico muito feliz por saber que você está conseguindo superar este desafio. Não tenho dúvidas que isso só está acontecendo porque você foi atrás e acreditou que a situação poderia ser invertida. Continue lutando sem deixar que nada lhe abata, pois a recompensa vem logo… E uma delas é poder constatar, seja por meio dos passeios, ou no convívio com outras pessoas, que seu filho já teve uma mudança. É daí para melhor, com certeza!!!

            Fica com DEUS!

    2. lunna.oliveiracarlos@gmail.com

      Troca ele de escola!
      Comece de novo em outra escola, depois que ele passar com um neuropediatra, ele merece uma nova chance, onde já não exista um pré-conceito formado sobre ele. Se ele for diagnosticado como TDAH, talvez ainda não possa tomar medicação, pois é muito novo, mas existem outras formas de tratamento, com acompanhamento psicológico para a criança e para a família. Tenho um filho com TDAH, com 7 anos. Já passei por isso, mas tive a sorte de que as pessoas da esolhinha onde ele tava, sempre cuidar dele com carinho e atenção, apesar de todo o trabalho que ele dava. Só tive o diagnostico de TDAH quando ele estava com 6 anos, hoje ele toma medicação, e todo esse extress na escola não existe mais.

  13. Oii,gostaria de dividir com vcs minha dificuldade com minha filha de dez anos,ela teve a tdah confirmada ja faz 4 anos.Ela toma ritalina,e de uns tempos pra cá a situação aqui tá dificil,parece que ela me odeia,faz tudo pra me irritar,respode,teima e faz manha como bebe,e o neuro me disse que isso só vai piorar,ja estou até tomando diazepam pois parece que vou enloquecer.Se alguem tiver alguma idéia ou experiencia eu agradeço!!

    1. Olá,eu tbm tenho 1 filho de 10 anos com TDA-H, e está fazendo tratamento e tomando ritalina desde novembro.No inicio foi maravilhoso o resultado, mas agora ele está me enlouquecendo… me responde a td tempo…grita,afronta,briga com o irmão, não se concentra em seus deveres escolares… sinto que ele gosta de me irritar, sempre me desafiando…estamos em pé de guerra, infelizmente, queria ter mais paciencia com ele, mas não consigo.O que posso fazer? Estamos fazendo terapias…Me ajudem, me sinto mt só e desesperada!

  14. meu filho tem dois anos e dez meses ele tem todos os sinais de uma crianca hiperativa nao para um so minuto nen quando estar dormindo eu nao sei mas o que fazer ele ta me deixando doida como posso lidar com isso alguem me ajuda por favor

          1. sim elas sempre falam que ele e muito agitado nem elas aguentao ele teve uma que mandou eu levar ele em uma igreja para ora ela falou que ele estava imposivel. aqui em angra nao tem neurologista pediatrico

          2. Tamires, você vai precisar buscar a orientação de um especialista. A constatação do TDAH é feita baseada numa extensa analise clínica, pois existem vários fatores a serem analisados. Além disso, por mais que seu filho tenha um comportamento que indica o transtorno, não há diagnóstico. Portanto, você deve sempre buscar orientá-lo, mesmo que ele ainda seja pequenininho. Existem muitas coisas que as crianças dessa idade não entendem e/ou assimilam, mas outras sim. O segredo (por mais cansativo que seja) é insistir.

            Desejo sorte a você e torço para que encontre e marque uma consulta com um especialista em TDAH.

            Qualquer outra dúvida estou a disposição!

  15. Bom dia! Tenho um filho de 12 anos e já foi constatado que ele é portador de TDAH,gostaria muito de um livro que me oriente, em como ajuda-lo a ter uma vida melhor, dentro e fora de casa,pois sou separado da mãe dele e já tenho uma outra família. Atenciosamente Carlos Melo.

    1. juliana franco

      tambem tenho um filho que tem TDAH, tem 6 anos e nos sofremos muito em nao saber lidar com isso muito bem. estou lendo um livro que se chama ” no mundo da lua” ele é de perguntas e respostas ,esta me ajudando muito. um grande abraco

    2. HELOISA RODRIGUES

      ola .me foi indicado um livro:MENTES INQUIETAS. TDAH: DESATENÇÃO,HIPERATIVIDADE E IMPULSIVIDADE. FIQUEI”FELIZ” EM SABER QUE VOCES ESTÃO NO MESMO BARCO QUE EU ,JA QUE PODEMOS NOS UNIR E NÃO PIRARMOS.TUDO QUE LI SOBRE O QUE VOCES ESTÃO PASSANDO ACONTESSE COMIGO E TENHO VONTADE DE SUMIR JA QUE TAMBEM ESTOU LUTANDO COM MEU FILHO DE 12 ANOS E PROCURANDO UMA SOLOÇÃO .TENHAM FÉ NUM AMANHÃ MELHOR UM ABRAÇO A TODOS HELOISA RODRGUES

  16. Lia de Paula Moraes

    O livro infantil JOÃO AGITADÃO , editora Caravansarai, ajuda as crianças hiperativas a se verem de uma forma mais positiva.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *