Dicas para aliviar a dor do parto

A matéria abaixo é dedicada a todas as gestantes de primeira viagem que possuam dúvidas relacionadas ao momento do parto, sobretudo quando ele é normal.

Dor do parto: como aliviar

A vida ensina que as dores são passageiras. As mais corriqueiras, como garantem há anos mães, avós e bisavós, “passam antes de a gente casar”. É esse simples relato de dor que a maioria das gestantes leva para o parto, sem saber por que e quanto poderá suportar. Da ignorância vem o medo, e do medo, muito mais dor. Não é um jogo de palavras. A ciência já comprovou que a dor não é um processo puramente físico. Ela também está sob influência de nossas crenças e emoções. Por isso, em vez de alimentar ansiedades enquanto espera seu bebê nascer, prepare se para esse momento. Além de suas experiências pessoais, muitas informações, dicas e técnicas podem ajudá-la a aliviar a dor na hora do parto, eliminando ou diminuindo a necessidade da anestesia e, principalmente, evitando a opção prematura por uma cesárea.

Como é a dor do parto?

Ela pode ser comparada a uma cólica menstrual intensa, mas não é constante. Como uma onda, tem começo, meio e fim e você pode relaxar nos intervalos. A intensidade varia conforme a sensibilidade do seu organismo.

Onde dói?

Como o útero se fixa na região lombar, em geral, a dor começa nas costas e se irradia pelos quadris e pelo abdômen. Ela costuma ser mais intensa quando faltam três centímetros para completar os dez centímetros de dilatação uterina. As fases seguintes são de expulsão, do bebê e da placenta. Durante esses períodos, é comum a parturiente dizer que “não suporta mais”, para em seguida perceber que pode ultrapassar o limiar da dor, porque ela não aumenta. Isso quer dizer que você não sente num período mais dor do que já estava sentindo no anterior.

A emoção interfere?

Sentimentos e atitudes positivos em relação à gravidez e ao parto ajudam a aliviar a dor por diminuir o estado de tensão. Isso porque, quando você está tensa, o organismo produz drenalina. Um estado crônico ou muito prolongado de tensão produz a substância em excesso, o que pode inibir a ação da musculatura uterina, reduzindo a capacidade do organismo de reagir ao estímulo que provoca a dor. Cientistas chegaram a essa conclusão ao medir o nível de adrenalina no sangue de parturientes que demonstravam tranqüilidade, medo e ausência de reação uterina durante o trabalho de parto. O resultado foi um nível baixo nas pacientes não-temerosas, alto no segundo grupo e mais alto ainda no grupo com inércia uterina.

O que significa estar preparada?

É estar apta a participar com lucidez e cooperação da experiência do nascimento de seu filho. Do ponto de vista obstétrico, esse estado positivo de alerta pode reduzir a duração do trabalho de parto e a incidência de complicações que levem a intervenções cirúrgicas. A depressão pós-parto, que se atribui a uma angústia de separação, costuma também ser mais leve e rápida nas mulheres que se preparam para o parto. Uma atitude positiva em relação ao parto, dizem os especialistas, favorece a ligação imediata entre mãe e bebê.

Como se aprontar?

O primeiro passo é a escolha do obstetra, o profissional que vai orquestrar o nascimento do seu filho e precisa estar bem afinado com você, pois é uma de suas fontes de segurança. Além disso, existem cursos e técnicas específicos para gestantes, ministrados por instituições e profissionais especializados. Uns são mais voltados para os aspectos emocionais do parto, como o medo da dor; outros para o trabalho corporal. As técnicas mais conhecidas são a ginástica holística, a hidroginástica, a ioga, as técnicas de reeducação postural global (RPG) e as do shiatsu em piscina aquecida. A vantagem adicional de algumas delas é que os exercícios
são praticados com outras grávidas, o que leva à troca de experiências, outra fonte de segurança emocional. Por conta própria, faça caminhadas. Elas melhoram a capacidade cardiorrespiratória, ativando e oxigenando a circulação sanguínea e, como todas as práticas aeróbicas, liberam a endorfina, hormônio que neutraliza dores e gera uma euforia estável.

O que alivia a dor?

Seja otimista. Quando vier a contração, em vez de “mais uma”, que tal considerar “menos uma”? Massagens com movimentos circulares nas costas, perto do sacro, logo acima do bumbum, aliviam a dor ao produzir calor na região. Duchas e banhos de água morna também ajudam a relaxar. Mantenha ombros e pescoço relaxados, para diminuir a tensão no maxilar, cujas articulações têm reflexo direto na região do períneo. Essa simples medida pode facilitar o processo de dilatação. Outra dica é desviar a atenção da dor. Imagine, por exemplo, os movimentos que uma gota provoca ao pingar no centro de um lago tranquilo. Ela se irradia, como a dor, para depois sumir. Ao visualizar isso, você deixa a dor em segundo plano.

[ + ] Fonte: Revista Crescer

12 comentários em “Dicas para aliviar a dor do parto”

  1. olá meninas, estou com 5 meses de gestação; já na minha segunda gravides. to morrendo de medo pois no parto do meu primeiro menino eu sofri de mais. por isso tenho muito medo de passar por tudo akilo denovo. as tento me tranquilizar mais a anciedade, o medo e o nervoso são tao grandes que já nao sei como vou aguentar… simplismente vou confiar em DEUS e esperar nele por um otimo parto, tranquilo, rapido e sem complicaçãoes.

  2. Estou gravida de 38 semanas tenho um filho de cinco anos estou gravida de uma menina estou uma pouco nervosa com o parto,pq o meu menino nasceu cesariana,ja ela eu nao sei ainda………..

  3. Ola estou gravida de sete meses, ja é o meu segundo filho, dizem que demora menos tem para nascer, a primeira esperiencia foi orrivel pensei que ia morrer, mais depois que vc ve aquele anjinho tudo passa.
    E FICA A DCA SÓ VAI PARA O HOSPITAL QUANDO NAO AQUENTAR MAIS DE DOR, APROVEITA PRA FICAR DO LADO DA SUA FAMILIA QUANDO ESTIVER SENTINDO AS PRIMEIRAS CONTRAÇÕES, PQ DEPOIS QUE ESTIVER DENTRO DO HOSPITAL DIFICILMENTE ELES VAO TE DEIXAR VE-LOS. BJIM QUE DEUS ABENÇOES A TODAS;

  4. Estou gravida de minha primeira filha, tenho 25 anos estou de 9 meses .Anciedade esta tomando conta de mim, estou com muito medo da dor isso è fato!!! mais estou ao mesmo tempo anciosa para estar coma minha pequena nos meus braços, estou buscando muitas dicas na internet de como aliviar a dor e ficar um poco mais tranquila ness hora tao esperada e ao mesmo tempo assustadora.Gostei muito das dicas que encontrei aqui!
    que Deus abençoe todas as mamaes.

  5. Olá meninas,estou na espera do meu terceiro filho e muito anciosa já,´estou de nove meses e estou sempre procurando formas que me ajudem na hora do parto.Mas digo a vcs que a respiraçao ajudam muito ,na hora das contraçoes,quando vim a contaçao vcs conta de 1a10 ajuda muito no alivio da dor,fiz isso na minha segunda gestaçao de deu certo.bjsss

  6. OLA MAMAES ESTOU GRAVIDA DE 6 MESES DO MEU PRIMEIRO FILHO E POR INCRIVEL Q PARECA NAO ESTOU COM MEDO NENHUM. ESPERO Q O SENHOR DEUS ME AJUDE PARA CONTINUAR NAO TENDO MEDO. BJAO

  7. OI ESTOU NA MINHA TERCEIRA FILHA,ESTOU PRESTE A GANHA,TENHO MUITO MEDO DO PARTO,POIS SEI QUE DÓI MUITO,MINHA PRIMEIRA FILHA QUASE ME MATOU DE TANTA DOR,A SEGUNDA JÁ FOI MELHOR POIS NASCEU RÁPIDO,AGORA ESTOU ESPERANDO A TERCEIRA MUITO ANSIOSA.O MEDO JÁ NÃO É TANTO DEPOIS DE TER LIDO ESSAS DICAS, POIS SEI QUE VAI PASSAR A DOR E LOGO VOU VER MINHA PRINCESINHA QUE TANTO AGUARDO…

  8. acho que estou gravida ja tenho um filho da primeira quase morri de tanta dor mas agora vai ser diferente pois vou ter uma certa experiencia e mais forsa pra ajudar meu bebe vim ao mundo….

  9. Oi!! Estou gravida pela 1a vez e estou prestes a dar a luz!! A ansiedade e tanta, mas o medo as vezes toma conta de mim!! Mas só de saber que terei meu bebe comigo, o medo passa.

  10. Oi meu nome é paula e estou esperando meu 1 filho estou de 2 meses e muito nervosa mais tambem com muita vontade de conhecer o meu bebe q deuS d uma boa hora para todas nós

  11. BOA NOITE, MEU NOME É LEILA, VOU SER MAMÃE PELA TERCEIRA VEZ; MEU PRIMEIRO PARTO FOI MUITO DOLOROSO PENSEI QUE NÃO TERIA FIM, JÁ MEU SEGUNDO PARTO QUANDO PENSEI, MEU DEUS SÓ DE PENSAR QUE ESSA DOR QUE ESTOU SENTINDO VAI AUMENTAR MUITO, MAS QUE NADA QUANDO PENSAVA NA DOR QUE IRIA AUMENTAR MEU BEBE JÁ ESTAVA NASCENDO,ESTOU DE TREZ MESES, NÃO ESTOU COM MEDO DA DOR,POR QUE SEI QUE TEREI QUE PASSAR POR ELA, MAS ANSIEDADE DE CONHECER MEU NOVO SER ESQUEÇO DA DOR,NÃO VEJO A HORA DE CONHECER MEU BEBE. BEIJOS LEILA

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *