Casos de catapora no país aumentam repentinamente

Nas últimas semanas andam sendo noticiados vários casos de catapora no país. Embora o Ministério da Saúde não acredite em surto, algumas medidas importantes podem ajudar a evitar a doença: uma delas é a vacina, que embora não faça parte do calendário do governo, as pessoas que tem condições podem procurar por alguma clínica particular para se imunizar contra a doença.

Sintomas: Pode ocorrer febre moderada e sintomas sistêmicos. Em crianças, geralmente, é uma doença benigna e autolimitada. Em adolescentes e adultos, em geral, o quadro clínico é mais exuberante.

Modo de transmissão: Pessoa a pessoa, através de contato direto ou de secreções respiratórias e, raramente, através de contato com lesões de pele. Indiretamente é transmitida através de objetos contaminados com secreções de vesículas e membranas mucosas de pacientes infectados.

Período de incubação: Entre 14 a 16 dias, podendo variar entre 10 a 20 dias após o contato. Pode ser mais curto em pacientes imunodeprimidos e mais longo após imunização passiva.

Período de transmissibilidade: Varia de 1 a 2 dias antes da erupção até 5 dias após o surgimento do primeiro grupo de vesículas. Enquanto houver vesículas, a infecção é possível.

Gravidez: A infecção materna no primeiro ou no segundo trimestre da gestação pode resultar em embriopatia. Nas primeiras 16 semanas de gestação, há um risco maior de lesões graves ao feto que podem resultar em baixo peso ao nascer, cicatrizes cutâneas, microftalmia, catarata e retardo mental. Gestantes que tiverem contato com casos de varicela e herpes-zoster devem receber a imunoglobulina humana contra esse vírus.

Diagnóstico: Principalmente através do quadro clínico-epidemiológico. O vírus pode ser isolado das lesões vesiculares durante os primeiros 3 a 4 dias de erupção.

Uma resposta para “Casos de catapora no país aumentam repentinamente”

  1. estou com 11 semana de gravidez e pequei catapora por favor alquem me ajuda tirando minha duvida sera que o bebe pode nascer com problema

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *