Bastidores da Mega-Sena da Virada

“Eu vou investir em imóveis, carros e, quem sabe, um novo marido”, sonha uma apostadora.

“Já pensou que chique ganhar R$ 100 milhões?”, brinca uma mulher.

Na Estação da Luz, no centro de São Paulo, vai acontecer o sorteio que está incendiando a imaginação dos brasileiros: a Mega-Sena da virada.

Quinta-feira que vem, dia 31 de dezembro, a partir das 20h, ao vivo na Rede Globo, será conhecido o ganhador, ou ganhadores, do maior prêmio da história das loterias no país.

São R$ 100 milhões, dinheiro a perder de vista. Essa fortuna, se fosse enfileirada em notas de R$ 10, daria uma linha reta de 1,4 mil quilômetros, quase a distância de São Paulo até Cuiabá, em Mato Grosso.

“Eu sei que já me falaram que não dá para gastar tudo, né? Que é impossível gastar tudo”, diz uma jovem. Mas é possível sim!

Com R$ 100 milhões dá para comprar 3,5 mil carros populares. Ou então o sortudo pode viver como marajá durante sete anos na melhor suíte do Mardan Palace, na Riviera turca – o hotel mais luxuoso da Europa! A piscina é tão grande que dá até para andar de barco nela. Na poupança, a grana renderia R$ 540 mil por mês.

O resultado que o Brasil aguarda com muita ansiedade vai sair da sala localizada na Central de Comando das Loterias, na sede da Caixa Econômica Federal (CEF), em Brasília. É a primeira vez que uma equipe de TV tem acesso a esse setor tão reservado.
Para você entender o que vai acontecer no exato momento do sorteio da Mega-Sena da virada, o Fantástico acompanhou um outro sorteio, em Tubarão, Santa Catarina.

Depois de encerradas as apostas, os computadores de Brasília calculam o total da arrecadação. Fiscais em São Paulo conferem as contas. E, com base nesse valor, o prêmio é definido.

“O valor do prêmio hoje está na faixa de R$ 3,8 milhões”, afirma o analista da CEF Sérgio Pereira.

“A partir daqui, nós recebemos o comando de um grupo de auditores, que nos dão a liberação para o início do sorteio”, afirma o superintendente de loterias da CEF, Roberto Derziê de Sant’anna.

“Na Mega-Sena da virada vai ser uma responsabilidade maior”, explica o analista da CEF Gildásio de Souza.

E atenção para a novidade: dia 31, a CEF vai estrear um novo equipamento, mais moderno. Haverá um único globo, com 60 bolas disparadas automaticamente.

De volta à sala de controle, em Brasília, o técnico recebe, por telefone, a confirmação do primeiro número. Bolas nos globos e autorizado o sorteio do segundo número. As dezenas são digitadas em um computador, que faz a apuração.

No dia 31, com a Mega-Sena da virada, vai acontecer igual. Em cerca de 30 minutos, vão aparecer na tela do computador o valor do prêmio, a quantidade de ganhadores e as cidades dos sortudos! Ou, quem sabe, do único sortudo.

O concurso 1,138 mil da Mega-Sena acumulou. Mas no sorteio da virada isso não vai acontecer. Pela primeira vez na história da Mega-Sena, é obrigatório haver um vencedor. Quem fizer mais pontos leva a bolada.

“Se não sair com seis acertos, sairá com cinco. Se não sair com cinco, sairá com quatro”, diz o vice-presidente de loterias CEF, Moreira Franco.

As chances aumentam e muito! Se a probabilidade de ganhar na Mega-Sena normal é de uma em 50 milhões, acertar cinco números é bem mais fácil. É o que calcula um engenheiro que criou um jornal especializado em loterias.

“As suas chances de ganhar aumentam em mais de 300 vezes”, diz o doutor em Engenharia Elétrica da USP, Paulo Kanayama.

Adianta jogar nos números mais sorteados? O 41 é campeão, saiu 134 vezes desde que a Mega-Sena foi criada, em 1996. Não funciona, diz o especialista.

“Todos os números têm a mesma chance de serem sorteados”, acrescenta Kanayama.

Por via das dúvidas, é bom você saber também: o número mais azarado da Mega-Sena é o 26. Saiu só 84 vezes.

E aquela ideia genial, que você pensa ser inédita? Pense de novo. Pelo menos duas mil pessoas, a cada concurso, arriscam na seqüência 123456, ou nos misteriosos números do seriado “Lost”. E até agora, nada.

E tem gente que está torrando uma fortuna. Um ex-ganhador, que já faturou quase R$ 2 milhões na Mega-Sena, está em um bolão com cotas individuais altíssimas: R$ 5,6 mil reais. O total do bolão é de R$ 178 mil.

E os supersticiosos podem ainda fazer a fezinha na cidade mais sortuda do Brasil! Enquanto Hollywood tem a calçada da fama, só Guaratinguetá, no interior de São Paulo, tem a calçada da sorte.

Em uma lotérica, o prêmio da Mega-Sena já saiu duas vezes. Em 2004, pagou a bolada em torno de R$ 12 milhões. Em 2005, R$ 44 milhões. E não para por aí, não!

Cinquenta metros depois, em outra lotérica, a Mega-Sena saiu novamente, quatro meses atrás. Desta vez, o prêmio foi de R$ 22 milhões. Aí fica a pergunta: por que Guaratinguetá tem tanta sorte? Pode ser porque São Paulo é o estado que mais apostou e o que mais ganhou em 2009 – 31% do total de prêmios maiores que R$ 5 mil. Roraima está na lanterna, com apenas 0,04% da soma nacional. Mas pode haver também influência dos céus nessa história!

Guaratinguetá é terra de Frei Galvão, o primeiro e único santo nascido no Brasil.Mas um santo é pouco para dar conta de tantos sonhos! Quinta-feira que vem o país inteiro vai estar de dedos cruzados!

[ + ] Fonte: Fantástico

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *